Dia Mundial das Zonas Húmidas - Visita ao Paúl da pedreira do Cabo da Praia

A comemoração do dia mundial das zonas húmidas foi um sucesso por diversas razões, a começar pelo número de participantes, mais de vinte, e pela grande diversidade que formava o entusiasmante grupo de visita ao Paúl da pedreira do Cabo da Praia. Para além dos ilustres convidados que permitiram uma maior elucidação acerca das zonas húmidas e da sua fauna e flora em geral, aprendemos também muito acerca da zona em questão e sua importância.
O passeio, à beira-mar, foi bastante interessante e funcionou perfeitamente como icebreaker permitindo ao grupo um maior entrosamentoe e descontracção, como também uma maior afinidade para com o lugar e para a fase seguinte, a observação das aves.


Observamos durante alguns minutos as espécies mais abundantes, nesta altura do ano no Paúl, e ouvimos atentamente os nossos convidados.



A Bióloga Cecília falou-nos acerca da avifauna, prestando um importante auxilio na identificação das espécies observadas; O Dr. Adalberto mencionou as espécies da flora e possibilidades de recuperação do habitat; O Eng.º Vasco (Presidente da Gê-Questa) falou da importância das zonas húmidas, contextualizando historicamente a relação do Homem com estas zonas, referindo também aspectos importantes acerca destas zonas na ilha Terceira; O Vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitoria, o Sr. Paulo Messias falou da evolução do Paúl da Praia, mostrando algumas fotos que cronologicamente possibilitam entender as diferentes fases: pouco alterado, destruído (aterrado), inicio de sua recuperação e situação presente.

Todos os presentes participaram activamente em uma interessante e construtiva conversa acerca da situação do Paúl da pedreira do Cabo da Praia e foi combinado uma acção de limpeza a ter lugar num futuro próximo.




Uma parte do grupo realizou um almoço muito interessante (na tasca do André) onde a discussão acerca de um eventual projecto de recuperação da faixa costeira entre a ribeira de S.Antão e o Paúl da pedreira do Cabo da Praia foi o tema dominante. Depois almoço fomos premiados com um passeio ao longo da praia do Belo Jardim e do Paúl com o mesmo nome, acompanhados pelo propietario das terras que se mostrou muito interessado na cooperação e parceria com a Gê-Questa. Adivinham-se novos projectos para a associação.

Por último, ficam os agradecimentos a todos os participantes, em particular ao movimento cívico SOS Terceira que contou com a presença de três elementos de grande destaque: Carlos Leal (Biólogo) e Leonardo Machado (Ictiólogo).

2 comentários:

Anónimo disse...

Porque é que a Cãmara municipal não põe os fiscais a vigiar quem deita lixo? porque é que voces não ensinam as pessoas que nãos e pode deitar lixo por todo o lado? os adultos, claro, não é os meninos. Todos têm de aprender que têm responsabilidades? ou as Câmaras como a da Priaa não são obrigadas a obrigar os porcos que deitam tudo por todo o lado. Porque não começam a cobrar multas previsiveis no codigo de posturas municipal

Coastwatch disse...

Grandes actividades...